Educação Inclusiva no Sistema Colégio Militar: Refletindo sobre a importância de ações interdisciplinares e intersetoriais

Sabrina Celestino Celestino

Resumo


Publicada em 2008 pelo Ministério da Educação, a Política Nacional de Educação Especial na perspectiva Inclusiva aponta como objetivo: o acesso, a participação e a aprendizagem dos estudantes com deficiência entre outros, nas escolas regulares destacando, as garantias a serem atendidas pelos sistemas de ensino, dentre as quais está a articulação intersetorial na implementação das politicas públicas. Ao realizar este destaque, a referida normativa compreende a incompletude das politicas sociais e reconhece a impossibilidade de apenas uma esfera e/ou uma área do conhecimento lidar com as necessidades dos indivíduos e dentre estes, dos sujeitos descritos como público-alvo de suas ações. Sendo assim, o presente artigo se propõe a refletir sobre a educação na perspectiva inclusiva tendo por foco, a implementação deste processo no Sistema Colégio Militar do Brasil vinculado ao Exército brasileiro. Com as elaborações que seguem intencionamos propor algumas reflexões sobre a interdisciplinariedade e a intersetorialidade, premissas, que a nosso ver, podem contribuir de forma considerável com o processo pioneiro, que vem sendo implementado junto aos Colégios Militares sediados em todo o Brasil, ratificando assim, o direito de acesso e permanência à política pública de educação garantida legalmente à todas as crianças e adolescentes.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto 82 de 12 de julho de 1841. Fundando um Hospital destinado privativamente para tratamento de Alienados, com a denominação de Hospício de Pedro Segundo.

________.Decreto 1.428 de 12 de setembro de 1854. Cria o Imperial Instituto dos meninos cegos.

________.Decreto 10.202 de 09 de março de 1889. Aprova o regulamento para o Imperial Colégio Militar.

________. Decreto 1.132 de 22 de dezembro de 1903. Reorganiza a assistência aos alienados.

________. Constituição Federal de 1988.

_______. Lei 8.069 de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências.

_______.Lei n. 9.786 de 8 de fevereiro de 1999. Dispõe sobre o ensino no Exército e dá outras providências.

_______.BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. MEC; SEEP; 2008.

COMANDO DO EXÉRCITO. Departamento de Ensino e Pesquisa. Portaria 042 de 06 de fevereiro de 2008. Aprova o Regulamento dos Colégios Militares (R-69) e dá outras providências.

______________________.Departamento de Educação e Cultura do Exército. Portaria 098 de 2015. Aprova as Normas para o Ingresso de Candidatos com Necessidades Educacionais Especiais nos Colégios Militares.

FREIRE, F.F. Assistência e preparação: Elementos para uma investigação sobre a função assistencial do Sistema Colégio Militar do Brasil. In FEITOSA, A.M.G e ABREU, T.T.V (Orgs). O Ensino da Leitura e da Escrita no Sistema Colégio Militar do Brasil V.1. Campinas : Pontes Editores, 2015.

RIZZINI, I. O século Perdido: raízes históricas das políticas públicas para a infância no Brasil.- 2 ed. rev. São Paulo, Cortez, 2008.

SILVA, R.P da. Medicina, educação e psiquiatria para a infância: o Pavilhão-Escola Bourneville no início do século XX. In Rev. Latino americana de. Psicopatologia. Fundamental. São Paulo, v. 12, n. 1, p. 195-208, março 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Sabrina Celestino Celestino